Blog

Home

Blog

Cuidado com o som alto: 7 dicas para proteger a audição e prevenir a surdez

Voltar

Cuidado com o som alto: 7 dicas para proteger a audição e prevenir a surdez

Segunda causa mais comum para a surdez, a exposição a ruídos intensos é o único tipo de perda auditiva que pode ser evitada. Mas você sabe o que fazer para proteger a audição e prevenir a surdez?

Não se trata apenas de evitar locais com som alto — também é necessário compreender quando a exposição ao ruído está acima do que é aceitável aos nossos ouvidos. 

Quando falamos em som intenso, você talvez pense em um show de grandes proporções ou na turbina de um avião pronto para decolar. Mas há situações corriqueiras cujo ruído também pode ser considerado alto demais, como restaurantes lotados e avenidas movimentadas. 

Neste artigo, você vai descobrir como avaliar se um som está acima do recomendado, e também vai conhecer algumas técnicas e dicas simples para proteger a audição. Acompanhe!

Como saber se o som está alto demais?

Não é difícil identificar quando estamos expostos a um som exagerado: é desconfortável permanecer por um curto período ao lado de uma caixa de som em um show de rock, por exemplo.

Há outras ocasiões óbvias cuja exposição prolongada pode levar à perda de audição, como o som de tiros, sirenes, britadeira, helicóptero e motosserra.

Mas outras situações mais corriqueiras podem passar despercebidas no dia a dia, como o som alto nos fones de ouvido, o som de um liquidificador, de um cortador de grama e de um aspirador de pó. 

Diante disso, o que fazer para descobrir se um som está alto demais?

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que compõe o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, estabelece que qualquer ruído acima de 85 decibéis (dB) é considerado perigoso para a audição. 

Essa é uma medida global e adotada como padrão por quase todas as instituições do planeta que se preocupam com a saúde auditiva. 

Mas como saber se um som está nessa faixa?

Existe um truque simples do CDC para descobrir: eles consideram que, quando uma pessoa precisa levantar a voz para falar com alguém que esteja à distância de um braço, as duas provavelmente estão expostas a um ruído que pode causar danos que potencialmente pode danificar sua audição dependendo do tempo de exposição.”

Se você utilizar essa técnica, não vai ter problemas para identificar quando um som é alto demais. Agora, vamos entender como proteger a audição.

7 dicas para proteger a audição

Confira algumas dicas simples para proteger a sua audição no dia a dia:

1. Invista em protetores auditivos

Essa é a principal dica, como você já deve imaginar. Os equipamentos de proteção individual devem ser disponibilizados pelo empregador quando o nível de som no trabalho excede 85 db.

Mas não é só no trabalho que você precisa estar atento ao barulho superior a 85 ou 80 decibéis. Ao executar tarefas como cortar a grama, limpar a casa com aspirador de pó ou bater a massa de um bolo no liquidificador, vale a pena utilizar um protetor de ouvido. Aqueles menores, que são inseridos no ouvido interno, já ajudam bastante a abafar o ruído externo e podem proteger a sua audição. 

2. Fique o menor tempo possível em ambientes ruidosos

Ninguém merece passar horas ao lado de uma caixa de som, e chegar em casa com o ouvido zunindo, concorda? Faça um bem para sua saúde auditiva, e não permaneça por períodos prolongados exposto a ruídos intensos.

3. Cuidado com o fone de ouvido

Você precisa dos fones de ouvido para se concentrar no trabalho? Não tem problema! Isso é comum. Mas escute música ou rádio em um volume razoável, cuidando para não aumentar o volume para tentar abafar o som ao redor. 

Por mais tentador que seja, ouvir música alta por períodos prolongados, várias vezes por semana, pode causar danos à sua audição. Depois que a deficiência auditiva dá as caras, apenas os aparelhos auditivos podem ajudar a reabilitar a audição.

4. Proteção acústica pode resolver

Você precisa aumentar o volume da TV para abafar o ruído da rua? Cuidado, porque talvez você esteja alcançando um volume que não é recomendável para a saúde auditiva.

Uma boa estratégia nesse caso é investir em proteções acústicas, em especial nos apartamentos. Informe-se sobre opções para revestir as paredes e as janelas, e priorize apartamentos com revestimento quando for adquirir um imóvel. Esses revestimentos podem fazer com que o som da rua seja abafado, e isso evita que você aumente o volume dos aparelhos domésticos.

5. Permita que os ouvidos se recuperem

Você conhece a sensação de voltar para casa de uma festa e, ao chegar em casa, sentir o ouvido zunindo, certo? Nesse caso, permita que os ouvidos se recuperem antes de se expor novamente ao ruído. Assim, você aproveita a capacidade de regeneração deles.

6. Nunca insira objetos no seu ouvido

Cotonete, grampo de cabelo, tampa de caneta, chaves… nunca insira objetos pontiagudos no seu ouvido, sob nenhuma hipótese. Os danos causados por esses objetos podem ser irreversíveis. Cada vez que você coloca um objeto desse tipo na sua orelha, coloca sua saúde auditiva em risco.

7. Faça um teste auditivo

Se você está com problema de audição, a melhor dica é procurar um otorrinolaringologista para entender o que está acontecendo. Não deixe para depois, porque atrasar a busca por ajuda torna ainda mais difícil a recuperação. 

E aí, gostou do texto? Se esse texto te lembrou de alguém, não deixe de compartilhar. Até mais!

Distribuidores

Cidades onde você encontra o serviço de indicação e adaptação de próteses auditivas sob responsabilidade técnica da OuveBem.

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Fga. Ana Maria Beck

Endereço: Rua Padre Chagas, nº 80.
Bairro Moinhos de Vento.
Fone: (51) 3312-5454
Whatsapp: (55) 999218285

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua José Bonifácio, 2401
Cep: 97015-440
Fone: (55) 3221-8490
Whatsapp: (55) 996030479

Fga. Renata Dal Piaz

Endereço: Av. Porto Alegre, 287 D Sala 01
Cep: 89801-130
Fone: (49) 3322-3341

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Endereço: Rua Geraldo Pereira, 300, sala 3
Bairro Alto da Bronze
Fone: (51) 3720-2374
Fone: (51) 99734-9928

Fga. Ana Maria Beck

Endereço: Av. Doutor Mauricio Cardoso, 738
Bairro Jardim Maua
Fone: (51) 3279-9099
Fone: (51) 99406-6185

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Venâncio Aires, 35 sala 21
Cep: 98700-000
Fone: (55) 3332-7180

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Capitão Porfírio, 1818
Cep: 95780-000
Fone: (51) 3632-1700

Fga. Alexandra Lewckowicz

Endereço: Rua Alexandre Sandrini, 101 sala 302
Cep: 88870-000
Fone: (48) 3658-2552

Fga. Eliana Farias

Dra. Fga Paula Marchetti

Endereço: Rua Padre Anchieta 4075, Bairro Três Vendas
Cep: 96015-420
Fone: (53) 3222-5528

Fga. Simone Nascimento Brum

Endereço: Rua General Canabarro, 1003, sala 104
Cep: 97700-000
Fone: (55) 3251-4778

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Av. Rio Grande do Sul, 1067
Cep: 98801-029
Fone: (55) 3313-5060

Fga. Carmen Balbé

Endereço: Rua Félix Da Cunha, 90, sala 105
Cep: 97670-000
Fone: (55) 3431-4262

Fga. Luciele Prates

Endereço: Rua Demétrio Ribeiro, 802
Cep: 97542-200
Fone: (55) 3422-8359

Fga. Ana Maria Beck

Endereço: Av. General Osório, 390
Bairro Centro
Fone: (51) 3626-4271
Cel: (51) 98544-4271