Blog

Home

Blog

Luva que traduz libras criada por alunos da UNIPAMPA ganha prêmio internacional.

Voltar

Luva que traduz libras criada por alunos da UNIPAMPA ganha prêmio internacional.

Uma luva capaz de captar o gestual de cada dedo e, com isso, reproduzir no computador o movimento perfeito da mão e traduzir a linguagem de Libras de forma rápida para quem não conhece a linguagem. Esse projeto levou equipe da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) a conquistar prêmio internacional na área de circuitos e sistemas.
Entre os dias 27 e 30 de maio, os estudantes Felipe Antunes Quirino, 19 anos, e Marcelo Romanssini, 26 anos, representaram o Estado no International Symposium on Circuits and Systems 2018 (Iscas), em Florença, Itália. O evento foi promovido pela Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), uma das principais organizações da área.
Orientados pelo professor Alessandro Girardi, os universitários desenvolveram a luva com o objetivo de aumentar a interatividade entre ser humano e máquina, principalmente em indivíduos com alguma deficiência visual, auditiva ou de fala.
O projeto, iniciado em agosto do ano passado, já havia vencido duas etapas da competição antes de chegar a grande final.
— Nas etapas anteriores, pegamos os feedbacks dos avaliadores. Com isso, melhoramos cada vez mais o projeto. Principalmente para os estudantes, foi uma oportunidade única: disputar uma competição mundial e sair vitoriosos - ressaltou Girardi.
Reprodução / Reprodução
Além dos gaúchos, o Brasil também estava representado pelos estudantes do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (Cefet/RJ). Outras duas universidades estavam na disputa: uma de Taiwan, atual campeã e favorita a levar o prêmio, e uma do Chipre, representante do continente europeu.
— No início, tivemos um friozinho na barriga, mas estávamos preparados. Ficamos duas semanas só ensaiando o que falaríamos na apresentação — afirma Felipe, que atualmente está cursando o 3° semestre de Ciências da Computação.
A equipe também contou com dois estudantes do Ensino Médio do Colégio Divino Coração, de Alegrete, Enzo Weber e Rafael Dorneles. Esses, porém, não puderam comparecer ao evento.
Agora, o grupo trabalha com a expectativa de como aplicar o vitorioso projeto. Segundo Girardi, eles irão focar em áreas como, por exemplo, a fisioterapia, e na alfabetização de libras para crianças e jovens.
— A luva detectaria o movimento corporal da pessoa e auxiliaria os profissionais, analisando se está correto ou não — explica o professor.
Tanto Felipe quanto Marcelo possuem boas lembranças do trabalho e do evento que, segundo os estudantes, será uma porta de entrada para a vida profissional.
— Isso abre novas portas, principalmente, para o nosso reconhecimento. Quem sabe uma vaga em alguma pós-graduação? — sonha Felipe.
— Ver o teu trabalho, o resultado, é uma sensação inexplicável. O nosso maior prêmio foi ter participado de um evento como esse — conta Marcelo, aluno do 6° semestre de Engenharia Elétrica.
O Iscas 2018 é um dos principais e mais conhecidos eventos no ramo. Os gaúchos foram avaliados por uma banca formada por cincos cientistas renomados, além de exporem o seu projeto para outros estudiosos e grandes empresas do setor.
O Projeto
A luva é composta por seis sensores (cinco colocados nas pontas dos dedos e um na parte superior da mão), responsáveis por captar o gestual de cada dedo. Com isso, é possível reproduzir no computador o movimento perfeito da mão.
Os sinais são enviados para um microcontrolador, colocado na parte superior na luva, que emite os códigos para smartphone ou computador via bluetooth. O computador é programado com o alfabeto em libras, que permite transcrever o sinal feito pela mão, em uma letra. O conjunto dos sinais forma uma palavra, auxiliando na comunicação.
Todo o dispositivo foi pensando em um grupo de pesquisa da Universidade, o Grupo de Arquitetura de Computadores e Microeletrônica (Gama).

FONTE: https://gauchazh.clicrbs.com.br/educacao-e-emprego/noticia/2018/06/luva-que-traduz-libras-criada-por-alunos-da-unipampa-ganha-premio-internacional-cji54m6xm0bed01pa8px3jlom.html

Distribuidores

Cidades onde você encontra o serviço de indicação e adaptação de próteses auditivas sob responsabilidade técnica da OuveBem.

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Fga. Ana Maria Beck

Endereço: Rua Padre Chagas, nº 80.
Bairro Moinhos de Vento.
Fone: (51) 3312-5454

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua José Bonifácio, 2401
Cep: 97015-440
Fone: (55) 3221-8490

Fga. Renata Dal Piaz

Endereço: Av. Porto Alegre, 287 D Sala 01
Cep: 89801-130
Fone: (49) 3322-3341

Fga. Vivian Estrela Brasil

Endereço: Rua Geraldo Pereira, 315, sala 308
Cep: 95880-000
Fone: (51) 3712-3333

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Venâncio Aires, 35 sala 21
Cep: 98700-000
Fone: (55) 3332-7180

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Capitão Porfírio, 1818
Cep: 95780-000
Fone: (51) 3632-1700

Fga. Alexandra Lewckowicz

Endereço: Rua Alexandre Sandrini, 101 sala 302
Cep: 88870-000
Fone: (48) 3658-2552

Fga. Eliana Farias

Dra. Fga Paula Marchetti

Endereço: Rua Padre Anchieta 4075, Bairro Três Vendas
Cep: 96015-420
Fone: (53) 3222-5528

Fga. Simone Nascimento Brum

Endereço: Rua General Canabarro, 1003, sala 104
Cep: 97700-000
Fone: (55) 3251-4778

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Av. Rio Grande do Sul, 1067
Cep: 98801-029
Fone: (55) 3313-5060

Fga. Carmen Balbé

Endereço: Rua Félix Da Cunha, 90, sala 105
Cep: 97670-000
Fone: (55) 3431-4262

Fga. Luciele Prates

Endereço: Rua Demétrio Ribeiro, 802
Cep: 97542-200
Fone: (55) 3422-8359