Blog

Home

Blog

Tire o tablet do seu filho e dê a ele um instrumento musical!

Voltar

Tire o tablet do seu filho e dê a ele um instrumento musical!

Tire o tablet do seu filho e dê a ele um instrumento musical!

Os pais têm cada vez menos tempo para os filhos, devido a rotina de trabalho muitos pais tentam calar os filhos ou mantê-los sossegados, dando-lhes um tablet ou um smartphone. Porém essa atitude causa muitos prejuízos aos filhos.
Segundo Álvaro Bilbao, neuropsicólogo espanhol, autor do livro “O cérebro da criança explicado aos pais”, diz que, se querem ter filhos mais inteligentes, têm que lhes tirar o iPad e dar-lhes um instrumento musical nas mãos.
De acordo com Álvaro, que foi citado em uma edição online do jornal El País, as aulas de música estimulam a capacidade de raciocínio das crianças mais do que a tecnologia.
Um estudo publicado na revista Psiquiatria Molecular, 50% da inteligência é determinada pelos genes mas os restantes 50% dependem dos estímulos que a criança recebe.
“Sem os pais, o potencial intelectual da criança não se desenvolve”, assegura Álvaro Bilbao.
A chave do desenvolvimento potencial do cérebro da criança está na sua relação com os pais.
Mesmo que a genética tenha um peso importante, sem essa relação com os pais o desenvolvimento não se materializará, assegura o especialista.
“Uma criança pode ter potencial genético para atingir 1,90 metros mas, se os pais não o alimentarem bem, nunca chegará lá”, exemplifica o neuropsicólogo, ele garante que os seis primeiros anos de vida são fundamentais para o processo.
Além de reforçar condutas positivas e de brincar mais com os filhos, no chão, se for caso, como recomenda Álvaro Bilbao, os pais devem promover a socialização em detrimento do isolamento, o que implica desligar a televisão à mesa, além de incentivar a criança a fazer um esporte e a experimentar novas atividades.
“A criança deve sentir que tem pais que se preocupam com ela”, defende também o pediatra Maximino Fernández Pérez.

As últimas investigações internacionais sugerem:
Estudos e os especialistas defendem algumas estratégias:
-Estudar música
Durante um ano, crianças de 6 anos foram divididas em três grupos que estudaram, separadamente, aulas de canto, piano e expressão dramática.
Segundo o estudo da Universidade de Toronto, publicado na revista Psychological Sciencem, as crianças que aprenderam música revelaram padrões de inteligência maiores no final.
-Não ver televisão
Há uns anos, estava na moda os filmes de desenhos animados em DVD que aliavam figuras desenhadas à música clássica de compositores como Mozart e Beethoven.
Muitos especialistas afirmavam que estimulavam a inteligência de bebês e crianças, uma teoria que muitos estudos internacionais desmentiram. A Associação Americana de Pediatria diz mesmo que as crianças com menos de dois anos não devem ver televisão.
-Evitar programa de desenvolvimento cerebral
Na última década, surgiram muitos jogos em tablet, celulares e computadores que estimulam a memória e treinam o cérebro.
A verdade é que não existe qualquer base científica que as comprove.
-Ver filmes em outros idiomas
As crianças que veem filmes em outro idioma tendem a adaptar-se mais facilmente a outros vocábulos e a outros sons.
De acordo com um estudo europeu sobre competência linguística, levado a cabo pelo Ministerio de Educación, Cultura y Deporte de Espanha, os espanhóis têm dificuldade em compreender e em falar inglês porque, ao contrário dos portugueses, veem tudo dobrado.
-Ler a duas vozes antes de ir para a cama
As histórias que os pais leem aos filhos para os adormecer devem ser lidas você e a criança.
O pai lê uma página e a criança lê a seguinte e por aí afora… Um estudo realizado no Canadá garante que este método permite melhorar a capacidade de aprendizagem da criança.




FONTE: https://www.bemmaismulher.com

Distribuidores

Cidades onde você encontra o serviço de indicação e adaptação de próteses auditivas sob responsabilidade técnica da OuveBem.

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Fga. Ana Maria Beck

Endereço: Rua Padre Chagas, nº 80.
Bairro Moinhos de Vento.
Fone: (51) 3312-5454

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua José Bonifácio, 2401
Cep: 97015-440
Fone: (55) 3221-8490

Fga. Renata Dal Piaz

Endereço: Av. Porto Alegre, 287 D Sala 01
Cep: 89801-130
Fone: (49) 3322-3341

Fga. Vivian Estrela Brasil

Endereço: Rua Geraldo Pereira, 315, sala 308
Cep: 95880-000
Fone: (51) 3712-3333

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Venâncio Aires, 35 sala 21
Cep: 98700-000
Fone: (55) 3332-7180

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Rua Capitão Porfírio, 1818
Cep: 95780-000
Fone: (51) 3632-1700

Fga. Alexandra Lewckowicz

Endereço: Rua Alexandre Sandrini, 101 sala 302
Cep: 88870-000
Fone: (48) 3658-2552

Fga. Eliana Farias

Dra. Fga Paula Marchetti

Endereço: Rua Padre Anchieta 4075, Bairro Três Vendas
Cep: 96015-420
Fone: (53) 3222-5528

Fga. Simone Nascimento Brum

Endereço: Rua General Canabarro, 1003, sala 104
Cep: 97700-000
Fone: (55) 3251-4778

Dra. Fga. Sonia Bortholuzzi

Dra. Fga. Paula Marchetti

Endereço: Av. Rio Grande do Sul, 1067
Cep: 98801-029
Fone: (55) 3313-5060

Fga. Carmen Balbé

Endereço: Rua Félix Da Cunha, 90, sala 105
Cep: 97670-000
Fone: (55) 3431-4262

Fga. Luciele Prates

Endereço: Rua Demétrio Ribeiro, 802
Cep: 97542-200
Fone: (55) 3422-8359